Blog

Cigarro eletrônico: por que ele pode ser tão prejudicial

Cigarro eletrônico: por que ele pode ser tão prejudicial

Há alguns meses o cigarro eletrônico vem tomando conta do noticiário que mostra sua proibição em alguns países e até relatos de morte devido a seu uso.

Mas ele não apareceu agora. O cigarro eletrônico surgiu há pelo menos 15 anos com a promessa de ser um aliado para quem pretendia parar de fumar o cigarro tradicional.

O fato é que não existem evidências científicas claras que comprovem que os cigarros eletrônicos ajudem pessoas dependentes de cigarros comuns e nem qual o impacto à saúde que seu uso pode trazer ao longo dos anos.

Diversos especialistas dizem que, mesmo tendo menos substâncias químicas tóxicas do que os cigarros comuns, o cigarro eletrônico pode trazer riscos por terem metais pesados, partículas ultrafinas, compostos orgânicos voláteis e outros ingredientes nocivos à saúde, uma vez que o líquido usado como difusor da nicotina (um tipo de óleo ou solvente) pode conter outros químicos que combinados, podem resultar em novos agentes tóxicos.

A falta de uma regulamentação eficaz faz com existam diversos modelos de cigarro eletrônico ilegais fazendo com que seja mais difícil saber a procedência das substâncias contidas em cada um e aumentando os riscos para a saúde dos usuários.

Entenda a diferença do cigarro comum para o cigarro eletrônico.

Cigarro comum:

Funcionamento: Por combustão. Ao ser acendido, o fogo queima as substâncias do cigarro, num processo físico. A fumaça é inalada pelo fumante e os elementos do cigarro caem na corrente sanguínea.

O que contém: Principalmente nicotina, monóxido de carbono e alcatrão, um composto de mais de quatro mil substâncias.

Por que faz mal: Muitas das suas substâncias são cancerígenas, causam dependência e boa parte do monóxido de carbono fica no corpo, o que dificulta o transporte de oxigênio no corpo.

Cigarro eletrônico

Funcionamento: Por vaporização. O líquido do reservatório do cigarro é aquecido por uma pequena resistência e evapora rapidamente. A fumaça é inalada pelo fumante e as substâncias químicas caem na corrente sanguínea.

O que contém: Mistura líquida geralmente feita com álcool, água, glicerina, nicotina e aromas.  Usa bateria para aquecer o líquido.

Por que faz mal: A nicotina é uma droga e induz à dependência química. Além de doenças respiratórias por conta da inalação do vapor, a nicotina pode levar à crises de abstinência e doenças cardiovasculares.

Agendamento

Newsletter

Receba dicas de saúde e ainda fique por dentro das novidades drnamedida!

(c) 2019 • Todos os direitos reservados