Blog

Pacientes com Parkinson podem melhorar com realidade virtual

Pacientes com Parkinson podem melhorar com realidade virtual

Um dos objetivos do uso de realidade virtual no tratamento de pacientes com Parkinson, é o benefício que a tecnologia traz ao equilíbrio motor, ajudando a evitar quedas.

Um projeto com equipamentos que utilizam realidade virtual está sendo feito na Universidade de Utah, nos Estados Unidos pelo professor Kenneth Bo Foreman, diretor do Motion Analysis Core Facility.

O programa que é chamado Treadport, é desenvolvido num ambiente que, em inglês, se chama CAVE (Cave Automatic Virtual Environment), em um local fechado, onde a pessoa com Parkinson coloca um par de óculos que se assemelha aos disponíveis no mercado e sobe numa esteira. Utilizando um equipamento de segurança com alças e correias que a impede de cair (lembra um pouco o usado em voos de asa delta), o paciente anda em direção a um espaço aberto que é projetado no chão e nas paredes, à sua frente e nas laterais.

Os comandos pedem que ande em linha reta, para os lados e até corra, podendo se deparar com obstáculos também virtuais.

Quando consegue completar uma etapa com sucesso, o nível seguinte apresenta um grau maior de dificuldades.

O uso de realidade virtual é visto como um grande aliado no envelhecimento, e ainda que a tecnologia seja cara e restrita a poucos, há esperança de que se popularize nos próximos anos.

Agendamento

Newsletter

Receba dicas de saúde e ainda fique por dentro das novidades drnamedida!

(c) 2019 • Todos os direitos reservados